Páginas

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Declaração de São Paulo

Documento de cooperação divulgado após a Reunião de Ministros de Cultura da Ibero-América

Foi divulgada nesse sábado, 3 de outubro, depois de uma ampla discussão, a Declaração de São Paulo, fruto da Reunião Extraordinária de Ministros da Cultura da Ibero-América, dentro da programação do II Congresso de Cultura Ibero-Americana. O documento tem como objetivo contribuir para o estabelecimento da cooperação e da integração da comunidade ibero-americana. O encontro aconteceu no Museu AfroBrasil, Parque do Ibirapuera, na capital paulista,

Com muita alegria o ministro da Cultura do Brasil, Juca Ferreira, propôs a criação de um grupo de trabalho para incorporar os países ibero-americanos, da comunidade dos Países de Língua Portuguesa e do Caribe, na programação cultural dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. “A ideia é que os jogos sejam um festival mundial com todos esses países e minha proposta é pensarmos em criar uma agência ibero-americana e que todas as nações participem da organização cultural dos jogos”.

Ressaltou que assim como a política e a economia, a cultura tem importância em todos os territórios. “Estamos unidos por duas línguas-irmãs e uma história em comum. Dividimos um mesmo olhar sobre o mundo, harmônico em sua pluralidade de manifestações. Esse macro-espaço linguístico, cultural, econômico e político é nosso melhor passaporte para a globalização”.

A ministra da Cultura da Espanha, Ángeles González-Sinde, apoiou a proposta e sugeriu a criação de um fundo para os países ibero-americanos e a economia da cultura como ferramenta para o desenvolvimento dos países do Caribe e da África. “Um fundo para a cultura é uma ideia interessante. Mas precisamos também de tempo para uma proposta dessas tramitar na União Europeia e, na minha opinião, precisamos quantificar a participação da cultura na economia”.

Como o próximo Congresso Ibero-Americano será realizado na cidade colombiana de Medellín, e terá como tema, Música e Dança, a ministra da Cultura da Colômbia, Paula Moreno, propôs o seguinte: criar um fundo europeu para estimular a cultura ibero-americana, liderado pela Espanha que assumirá em 2010 a presidência semestral do bloco. “Conversamos com outros representantes para avançar nas discussões de um fundo, um esquema de apoio às indústrias musicais. Todos nós sabemos que o setor musical está em crise”, esclareceu

Também interessada em que seu país continue participando do Congresso, a ministra da Cultura de Angola, Rosa Maria, disse que é importante permanecer nesse bloco para revisar os pontos comuns existentes na cultura dos países ibero-americanos com os países africanos. “Essas discussões e as próximas irão aprofundar cada vez mais a troca de experiências e inspirar a todos a colocarem a cultura como meta para o desenvolvimento cultural e social”.

O ministro da Cultura do Equador, Ramiro Noriega, explicou que seu Ministério há alguns anos tem se empenhado para colocar a cultura como uma política de Estado. “Temos alcançado alguns avanços nessa questão. Com as modificações dos processos democráticos criaremos uma política cultural até dezembro. Uma lei que terá, como proposta, os direitos culturais como direitos humanos”.

O documento destaca o compromisso dos países ibero-americanos em implementar o Plano de Ação da Carta Cultural Ibero-Americana. Propõe que a Cultura seja a base indispensável ao desenvolvimento integral do ser humano e da coesão social dos povos da região; a necessidade de fomentar a realização de ações conjuntas destinadas ao desenvolvimento de políticas culturais como um ativo de crescimento e melhora da qualidade de vida dos cidadãos da Ibero-América; o papel da Cultura na criação de identidades inclusivas e respeitosas da diversidade, que estabeleçam a sua força por meio do diálogo e da cooperação das comunidades; a função da Cultura como elemento de expressão simbólica, indispensável para a plena realização do ser humano em sua busca da felicidade e o exercício da Cultura como uma dimensão da cidadania e um elemento básico para a coesão e a inclusão social.

Fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2009/10/05/reuniao-de-ministro-da-cultura-dos-paises-ibero-americanos/
(Marcelo Lucena, Comunicação Social/MinC)

Nenhum comentário: